Agente de saúde volta a estudar com capacitação oferecida pela ALMT

Publicado em 11/04/2021 21h30

O papel social dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate a Endemias (ACE) é fundamental no apoio à saúde da população, especialmente neste momento de pandemia. O curso de formação profissional Técnico em Agente Comunitário de Saúde (TACS), ofertado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), por meio da Escola do Legislativo, tem colaborado no enfrentamento dos desafios diários desses trabalhadores.
 
O curso gratuito e exclusivo para esses profissionais, desde o início do ano, é uma forma de ampliar o conhecimento da prática e contribuir para uma formação de qualidade, tanto que era esperado há muito tempo pelos agentes. 
 
Odete Maria de Freitas Andrade, de 45 anos, exerce há 24 anos a nobre função de agente de combate a endemias, no município de Rondonópolis. Ela conta que o curso vem contribuindo para o aperfeiçoamento profissional e, inclusive, sendo fonte de conhecimento para outra profissão, também ligada à área da saúde, a de técnica em enfermagem.
 
“O curso está me ajudando muito no cotidiano e, principalmente, por eu ser técnica em enfermagem, vejo que contribui e concilia nas atividades exercidas”, relata. 
 
Ela comemora o fato de poder relembrar conteúdos adormecidos na memória. “Embora tenha encontrado dificuldade inicial, em decorrência da internet, o curso faz relembrar conteúdos que já estudei e precisava recordar. No próximo módulo, por exemplo, teremos conteúdos voltados para as endemias, muito importantes para nos atualizarmos”, frisa Odete. 
 
Já para o colega de profissão, Leandro Ferreira Mesquita, de 37 anos, o curso promove muito mais do que uma qualificação, contribui para aquisição de mais conhecimento e consequente retorno para a comunidade em que atua.
 
“Com certeza o curso vem contribuindo para que eu possa ser um agente de endemias com mais conhecimento e assim possa prestar um ótimo trabalho em campo e até mesmo como cidadão, no meu dia a dia”, afirma o agente, morador da cidade de Barra do Garças. 
 
Atuante na profissão há seis anos e dois meses, Leandro relata sobre a necessidade de o profissional buscar cursos de qualificação para melhor atender a população. “Estudo outro curso em conjunto com o TACS, o de técnico de vigilância em saúde e ambos estão ajudando na minha interação com a população, no que se refere à saúde”, explica, complementando com a célebre afirmação de que “conhecimento nunca é demais”.
 
Sobre o curso TACS
 
O curso Técnico em Agente Comunitário de Saúde (TACS) tem execução do Instituto Brasil Adentro (IBA), e é voltado exclusivamente para Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) que possuem ensino médio completo e atuam no estado, mediante comprovação.
 
O projeto é idealizado pela ALMT e conta com o apoio das prefeituras dos municípios polos (Alta Floresta, Barra do Garças, Cáceres, Campo Verde, Confresa, Cuiabá, Rondonópolis, Sorriso, Tangará da Serra e Várzea Grande), Secretarias de Saúde e Sindicatos das categorias contempladas com a qualificação.
 
O deputado estadual Max Russi, presidente da ALMT, preside a Câmara Setorial Temática dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias na Casa de Leis e é um dos responsáveis pelo curso.
 
Ao final da qualificação, prevista para novembro de 2021, o participante terá uma cerimônia de formatura e diploma do curso técnico reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC).
 

Fotos: Divulgação

Informações à imprensa: 
Luciane Mildenberger
(65) 99971-1825