Dia do Agente

Em Mato Grosso, categorias são agraciadas com o curso profissional técnico, ofertado gratuitamente pela Assembleia Legislativa

 

Profissionais comemoram conquistas trabalhistas no Dia Estadual do Agente Comunitário de Saúde e de Combate às Endemias

Publicado em 11/06/2021 01h30

Profissionais responsáveis pela realização de atividades de prevenção de doenças nas comunidades, os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate às Endemias exercem funções primordiais, auxiliando a população no acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) e promovendo o bem-estar social.

Em Mato Grosso, as duas categorias vêm conquistando o devido reconhecimento, com destaque para a implementação do curso profissional Técnico em Agente Comunitário de Saúde (TACS-MT), com ênfase em Endemias, ofertado gratuitamente pela Assembleia Legislativa (ALMT), aos profissionais de todo o estado.

Neste domingo, 10 de julho, é comemorado o Dia Estadual dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACEs) em Mato Grosso.

O curso técnico já vem produzindo resultados positivos aos profissionais de vários municípios mato-grossenses, pois quanto maior a qualificação, mais chances de serem valorizados e reconhecidos.

O exemplo mais recente é o Projeto de Lei da Prefeitura Municipal de Água Boa que prevê aumento salarial às duas categorias. Baseado na Emenda Constitucional 120, que trata da política remuneratória e da valorização dos profissionais que exercem atividades de agente comunitário de saúde e de agente de combate às endemias – aprovada no Congresso Nacional em 05 de maio deste ano – o projeto aguarda sanção da Câmara Municipal.

“A promulgação da emenda demonstra a importância desses profissionais no apoio à saúde pública no Brasil e enfatiza a valorização da categoria, através de um salário digno, com adicional de insalubridade e aposentadoria especial”, aponta o relator da Câmara Setorial Temática (CST), da ALMT, Carlos Eduardo Santos.

Segundo o relator, a capacitação proporcionada de forma pioneira pela Assembleia Legislativa, através do deputado Max Russi, aos agentes em Mato Grosso, é fundamental para que o grupo continue galgando respeito e adquirindo melhorias no campo profissional.

O deputado, grande defensor das duas categorias no estado, recentemente propôs a criação de uma verba indenizatória no valor mínimo de R$500 reais aos agentes, como forma de compensar os gastos relativos ao desempenho das funções. A indicação nº 4102/2022 segue tramitando na Casa de Leis e será remetida ao Palácio Paiaguás.

“É necessário compensar os gastos com deslocamento e alimentação, relativos ao desempenho desses trabalhadores.  É preciso melhorar as condições de trabalho dessas classes tão importantes da sociedade”, justifica o parlamentar.

Oportunidade

Agente comunitária de saúde há 16 anos, no município de Sinop, Antônia Cláudia da Conceição enfatiza a importância do curso técnico na atuação diária.

“O curso vem agregando muito na minha vida profissional, em especial, uma matéria específica, a de saúde mental, que vem auxiliando na identificação de pessoas com problemas nessa área. Consigo orientar melhor e entrar mais rápido em contato com equipe especializada. Tem sido uma oportunidade maravilhosa, que recomendo aos colegas”, enfatiza Antônia.

A também agente comunitária de saúde, Gilsiane Gotardo de Sousa, comemora o conhecimento adquirido com o curso e as conquistas adquiridas pela categoria.

“Sou agente comunitária de saúde há 18 anos, no município de Juara. Desde o ano passado, quando eu e meus colegas ouvimos falar do curso, sentimos a necessidade de agregar esse conhecimento. Estamos conseguindo expandir profissionalmente e agradecemos imensamente todos os avanços conquistados”, celebrou.

Outra evolução trazida pelo curso é a discussão da criação do Conselho Regional de Técnicos em Agentes Comunitários de Saúde do Estado do Mato Grosso – CORTACS/MT – que trará mais representatividade e credibilidade aos profissionais.

Sobre o curso TACS-MT

Reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), o curso está na segunda edição e deve capacitar gratuitamente cerca de 1500 agentes comunitários de saúde e de combate às endemias.

A formação é executada pelo Instituto Brasil Adentro (IBA) e conta com o apoio das prefeituras dos municípios polos de Água Boa, Barra do Garças, Cuiabá, Juara, Peixoto de Azevedo, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra; Secretarias de Saúde e Sindicatos das categorias.

 
Fotos: Divulgação 
 
Mais Informações: 
Assessoria de Imprensa TACS
Luciane Mildenberger
(65) 99971-1825